PROJETO PAISAGÍSTICO FINAL ​

INTERVENÇÃO NA UFBA - CAMPUS ONDINA/FEDERAÇÃO

Localizado no campus Federação/Ondina da UFBA, o projeto paisagístico a seguir é fruto dos estudos desenvolvidos ao longo da disciplina ARQA56 Paisagismo, em 2021.1. O propósito da intervenção é estimular a ocupação consciente dos ambientes da universidade, ressignificando os espaços já existentes do campus. O plano se estabelece entre a Faculdade de Arquitetura, os Institutos de Física, Geociências, Química e a Biblioteca de Exatas, ocupando todo o traçado da rua Barão de Jeremoabo nesta área.

Este trecho da universidade foi pensado historicamente como espaço de transição entre os postos de aula de Ondina e as outras faculdades mais ao norte do campus. A configuração atual desta zona é resultado, a princípio, do surgimento das edificações do campus, sem um macro planejamento mais sólido e multidisciplinar.

Assim como grande parte do campus Federação/Ondina, o recorte desta intervenção é caracterizado por áreas arborizadas, incluindo fragmentos de mata nativa e intervenções na arborização. A proposta do projeto é manter o protagonismo desta vegetação, somando a mesma a novos equipamentos públicos, de permanência e até mesmo lazer. Além disso, foi trabalhada a inserção de um conjunto de novas espécies de plantas na composição em geral.

A Rua Barão de Jeremoabo é um vetor de circulação indispensável no campus Federação/Ondina da UFBA. O fluxo de veículos e pedestres é expressivo em vários momentos do dia, em especial no trecho entre o Instituto de Química e Geociências, o que enfatiza a escolha do recorte deste trabalho.

Por ser uma região linear e utilizada apenas como via de circulação, os espaços livres deste trecho da universidade são pouco marcantes. Alguns problemas de segurança, iluminação e ausência de áreas de permanência foram pontos considerados para o desenvolvimento de potencialidades do projeto. A inserção de novos equipamentos urbanos e  compartilhados surgem também como uma forma de revitalizar este trecho.

Este fragmento da Rua Barão de Jeremoabo é cercado por grandes edificações da universidade. Muitas destas edificações se resumem em postos de aula, com poucas áreas permeáveis e de permanência ou lazer, com exceção da Faculdade de Arquitetura. A monotonia dos edifícios trouxe a necessidade de criação de espaços mais agradáveis e verdes, que fossem externos e acessíveis a todo o público acadêmico.

Os usos nos entornos da zona de estudo se resumem a espaços de circulação, vagas de estacionamento concentradas em diversos pontos e áreas de mata fechada. A ausência de um planejamento interdisciplinar que atenda as várias esferas e tipologias de usuários compromete bastante a vivência dos entornos. Pensando nisso, foi proposta uma resolução que atendesse as demandas da região, ressignificando seu espaço e unificando alguns pontos do campus.

Problemas

A região é mal iluminada e apresenta desnível entre as vias e edificações. Por ser pouco movimentada e carente de equipamentos públicos, torna-se um local com poucos espaços de convivência e apresenta perigo, principalmente à noite.

Potencialidades

Além da vegetação já existente e preservada, o local serve como espaço de transição entre diferentes faculdades do campus, servindo também de acesso direto a avenidas importantes da cidade.

Sugestões

O local pode apresentar acesso direto do buzufba com pontos de parada bem definidos. Existe também espaço suficiente para abraçar novos equipamentos públicos (iluminação, segurança, coleta de lixo, etc) e espaço para oferta de serviços.

Solução Projetual

DETALHE - BIOVALETA

CORTE AA' - PARKLET

CORTE BB' - DECK

Tabela de Fenologia

  • Biovaleta
  • Sutura
  • Parklets/Deck

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA

FACULDADE DE ARQUITETURA

[ARQA53 PAISAGISMO]

SALVADOR – MAIO, 2021

DOCENTES: MARTA RAQUEL E NAYARA AMORIM

DISCENTES: DAVI LIMA, JOÃO LUCAS SOBRAL, MARCOS VINICIUS PEREIRA, OTHO COSTA